quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Ato de dar fim a própria vida

Não se pode falar isso. vou até mudar de assunto já que por escrever esse texto vai que alguém pode ler e achar uma boa ideia e sair fazendo isso que não posso falar. Ok, há casos que é inevitável, tipo Getúlio. Mas mesmo assim, é melhor divulgar a versão alternativa de conspiração e assassinato do que falar sobre o que não deve ser falado.



Ontem divulgaram que um jovem tinha feito isso que não devemos falar. Mas falaram o que não se deve falar! E como se não bastasse a historia foi desmentida pelo personagem principal em seu twitter, que curiosamente foi onde tudo começou. (Como eu adoro essas redes sociais)

Não falar de um assunto não impede que esse assunto aconteça, isso é só mais um tabu. Essa historia é tão confusa que nem sei se realmente ela aconteceu. O que é válido nisso tudo é que:
1) Checar muito bem antes de publicar é um dever do jornalista.
2) Twitter não é vida real! se eu twittar que doei um milhão de reais não quer dizer que eu doei, ou virei um milhonário filantropo.
3) O personagem disso tudo tem 17 anos! é menor e tem-se que ter muito cuidado. é um assunto serio.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

O caso Bruno

Uma pauta constante na ultima semana é o caso do goleiro Bruno. Quando pensei em escrever esse texto iria falar sobre a demanda de informação, é realmente necessário todo esse circo criado em torno do caso? mas agora resolvi falar de algo que considero mais especifico dessa cobertura. 

O objetivo da imprensa é informar, mas precisa ser tão detalhado? Não me interessa saber os detalhes da morte de alguém, ainda mais nessas condições. 

Antes só programas sensacionalistas que abordavam desse jeito um crime, mas agora todos os jornais noticiam da mesma forma apelativa. Em um jornal matinal, colocar um delegado falando de forma fria como a vitima foi morta e como os supostos assassinos esconderam o corpo é desnecessário. 

Não estou falando para omitir detalhes, mas há maneiras menos impactantes de se passar uma noticia.



terça-feira, 22 de junho de 2010

Dunga vs Globo

Assim, nem tenho muito o que dizer sobre isso. Recomendo a leitura dessa notícia.

E pra fechar assistir esse video:



Preciso dizer alguma coisa?

via(@rosana)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

O frio


Se você está pensando em mudar de profissão, tenho uma dica pra você. Semana passada no dia 04/06 o RJTV 1º edição exibiu essa matéria:

video
Você pode ver no site

Quer ganhar dinheiro? abre uma padaria no inverno que vai dar certo. Agora, se você não é dono de padaria ou não pensa em abrir uma, deve ter pensado isso depois de assistir o video acima:



Não basta apenas falar que a venda de pão aumentou 15%. Tem que explicar o por que disso. porque no frio a venda de pão aumenta? Ó, dei um google e em menos de 5 minutos descobri essa resposta. Nem daria muito trabalho entrevistar um nutricionista para saber como nosso metabolismo funciona no frio.

Agora estou esperando a TV Rio Sul fazer uma matéria falando do aumento das vendas de artigos verde-amarelos com o começo da copa do mundo de futebol.

sábado, 8 de maio de 2010

blogar


Não sei se o verbo do título tem aspas, afinal nem sei se pode ser considerado um verbo. Eu blogo, tu Blogas, ele bloga, nós blogamos, vós blogais e eles blogam. É difícil se acostumar com isso, mas nem é sobre isso o post.



Qual o motivo para se ter um blog? Eu acredito que um bom motivo é poder se expressar, o resto é consequência. O viés da visibilidade e promoção é uma vantagem adicional, já que dificilmente alguém consegue algum status sendo blogueiro.

No Brasil o fenômeno dos blogs está atrasado, o boom aconteceu depois dos atentados terroristas de 11/09, somente a poucos anos o internauta brasileiro está descobrindo que pode se expressar livremente na rede. bom, nem tão livre assim...

Então a grande vantagem de tudo isso no fim é poder falar para o mundo o que pensa e sabe. Se você escreve com verdade e convicção seu blog terá reconhecimento, mesmo que demore um pouco para isso acontecer. a lição é: "
Express yourself, don't repress yourself"

quinta-feira, 6 de maio de 2010

dica de quinta


Quantas pessoas acessam a internet no Brasil? Quanto a venda de banda larga movel cresceu no país? Os internautas brasileiros navegam de casa ou de lan houses?
Se você não sabe a resposta exata para essas respostas a dica de hoje vai ser muito útil.


O site os números da internet tem dados de várias pesquisas sobre a internet e consumo digital. Os números não são somente do Brasil, há dados de vários países. Muito útil pra quem precisa fundamentar alguns textos com números.

terça-feira, 4 de maio de 2010

A greve

Nem vou comentar a greve dos rodoviários na semana passada, e olha que teria muito assunto sobre isso, é como dizem: notícia velha enrola peixe. Vou falar sobre a possível paralisação na sexta-feira.


Depois de ter ficado um dia sem onibus, muita gente ficou assutada e quer ter noticias sobre o tranporte público, mas parece que as midias locais não perceberam isso. Andando de ônibus, vejo as pessoas perguntando sobre a greve para motoristas e cobradores. Mas não é trabalho do jornalista avisar a população sobre o que está acontecendo?


Jornais deviam avisar a população, mesmo se for uma nota dizendo que não vai haver greve. as pessoas querem saber, e querem saber com o máximo de antecedencia possível. Ninguém quer ir para o ponto e esperar um ônibus que não virá. Então queria fazer um pedido para os "jornalistões" de volta redonda e região: Por favor, façam o seu trabalho direito. Obrigado.

sábado, 1 de maio de 2010

e a educação...

Roquette Pinto foi um dos precursores do rádio no Brasil. Ele acreditava no alcance desse veículo e queria que ele fosse usado para difundir informação útil.

Roquette acreditava que o rádio teria uma função educativa, mas infelizmente não é isso que acontece. O rádio comercial quer manter a audiência para faturar mais, e educação não dá muito dinheiro nesse país. Visitando o site de um sistema de rádio não resta mais nenhum indicio da visão inicial de Roquette.

A educação foi trocada por tops com grupos de pagode, bandas de gosto duvidoso e longos intervalos comerciais.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

dica de quinta

Um novo jeito de preparar futuros jornalistas é uma forma de aprender e ter um conteúdo diferente na web. Os blogs de treinamento tem uma linguagem acessível e são um prato cheio pra quem quer ter informação e saber mais do dia-a-dia de um jornalista.


vou dar dois exemplos:
Blog novo em folha que é mantido pela folha de são paulo, com postagens de vídeos que ilustram a rotina de um jornalista em um jornal diário. Blog amanhã no globo traz entrevistas e informação de qualidade pra quem se interessa por jornalismo. Sem falar que os dois blogs dão dicas sobre concursos e vagas de estágio.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

CENSURA!!!


O título é apelativo, nem vou falar sobre censura. No Brasil esse é um assunto que chama atenção, acredito que seja por causa da ditadura e do AI5. Semana passada, muitos jornais noticiaram que o lugar que o Google mais sofre censura é o o Brasil. Mas é isso mesmo?


O Google lançou essa ferramenta, que diz quantas requisições para retirada de conteúdo a empresa recebeu e quantas de fato acatou. Sim, o Brasil é campeão mas isso não é censura. A maior parte (82,5%) das paginas retiradas do ar eram do Orkut, geralmente por difamação ou falsidade ideológica. A maior parte das solicitações fazia sentido e estariam de acordo com a política da empresa.

Jornalistas tem que tomar cuidado, fazer títulos com palavras fortes só pra chamar mais atenção não é certo. mas enfim, foi censura ou não?

Algumas notícias sobre: Portal Imprensa, G1, Terra, Exame, R7 e O Globo

sábado, 24 de abril de 2010

É sério


Dia 30 de março o então ministro Hélio Costa publica as diretrizes para o rádio digital no Brasil.


Art. 1o Fica instituído, por esta Portaria, o Sistema Brasileiro de Rádio Digital - SBRD.

Art. 3o O SBRD tem por finalidade alcançar, entre outros, alcançar os seguintes objetivos:

I - promover a inclusão social, a diversidade cultural do País e a língua pátria por meio doacesso à tecnologia digital, visando à democratização da informação;

V - possibilitar a participação de instituições brasileiras de ensino e pesquisa no ajuste e melhoria do sistema de acordo com a necessidade do País;

VI - incentivar a indústria regional e local na produção de instrumentos e serviços digitais;

VII - propiciar a criação de rede de educação à distância;

VIII - proporcionar a utilização eficiente do espectro de radiofreqüências;

IX - possibilitar a emissão de simulcasting, com boa qualidade de áudio e com mínimas interferências em outras estações;

X - possibilitar a cobertura do sinal digital em áreas igual ou maior do que as atuais, com menor potência de transmissão;

Sim, essas passagens são verdadeiras, somente o grifo é meu, e a portaria integral pode ser vista aqui. E esse post não é irônico.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

dica de quinta

Precisando de uma ajuda para usar certos serviços na web?


A dica de hoje é o blog Querido Leitor, nele há uma seção onde tutoriais são postados. A tag Rosana InDica marca posts que ajudam quem ainda não está muito familiarizado com certos sites ou programas da rede. Muitos desses tutoriais são uteis para a coleta de informação e pesquisa na internet.

terça-feira, 20 de abril de 2010

"Q" de qualidade


Uma afiliada da Rede Globo terá que pagar R$ 25 mil de indenização a um funcionário. Segundo o juiz do caso, Aguimar Peixoto, houve assédio moral contra Ranniery Queiroz que era apresentador de um dos programas da emissora.


Agora vem o melhor, o motivo de tudo isso.


Na ação consta que ele foi afastado do cargo de apresentador por estar acima do peso.
Assim, nada contra o tal padrão de qualidade que a rede globo tem, mas precisa tanto?

Via (Circuito MT)

domingo, 18 de abril de 2010

E a verdade?


Os jornalistas, desde os primórdios era mal visto por ser considerado aquele que causa confusão com as palavras ou tem muita liberdade.

Quando estudam, aprendem que devem ter uma pauta, apurar a matéria, escrever e tentar ser imparcial ao máximo, por mais perto da situação que ele esteja. Quando se forma faz um juramento.

Mas e aí, isso é válido para todos em qualquer situação ou só quando convém?

Pois bem, partindo disso, vamos exemplificar uma situação.

Vamos imaginar que tenha ocorrido um assassinato dentro de uma grande indústria que, por sinal, coloca sempre em pauta a segurança. E essa grande empresa detém respeito dentro da cidade, pois ela "garante" o sustento de muitas pessoas.

Como o jornalista vai fazer uma matéria do tipo?

Seria fácil se fazer essa pergunta, caso a tal empresa não abafasse o caso. É como se nunca tivesse acontecido. Detalhe: NINGUÉM morre dentro de uma empresa, e sim a caminho de um hospital.

Hospital que por sua vez, não pode dar nenhuma informação sobre quem internou ou quem deixou de internar. A polícia, por sua vez, omite informações.

Daí, fica difícil o jornalista obter qualquer informação, é difícil ou é cômodo esperar que uma fonte chegue até ele?

Bom, o mesmo vale para a assessoria de imprensa da tal empresa que guarda informações a sete chaves.

É muito complicado ver o jornalismo de forma séria, só quando ele é válido para um segmento, quando não se tem medo de processos, quando a função é apenas falar a verdade e não se aceita dinheiro para falar ou guardar segredo.

Aonde está a ética, de todos os envolvidos?

Enfim, são dúvidas apenas.

Sem mais e tenho dito.

futuro?


O jornalismo está mudando, as novas tecnologias estão tornando a informação cada vez mais "descartável". Então como conquistar leitores? Como usar as novidades tecnológicas a nosso favor?


É difícil responder com certeza essas perguntas, mas o vídeo abaixo mostra como uma nova ferramenta pode ser usada para atrair leitores.



Esse é o livro Alice no país das maravilhas, para Ipad. Usando todo o potencial que o gadget da apple proporciona ele consegue inovar a experiência do leitor.

Agora imagine um jornal fazendo isso...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Dica de quinta




Uma coisa legal pra qualquer estudante, é ter contato com profissionais da área. Com o twitter é possível manter contato com o mundo inteiro, e é lógico que há vários jornalistas por lá.

Um deles é o @flaviofachel. Flávio Fachel é correspondente da TV globo em Nova Iorque e dá dicas de telejornalismo pelo twitter. Ele usa a tag #telejornalismo e conta um pouco da sua experiência em televisão.

É claro que esse é só um exemplo dos muitos profissionais que estão compartilhando seu conhecimento e experiência pela internet.

terça-feira, 13 de abril de 2010

liberdade de expressão...

Um blog como esse, feito por alunos de jornalismo, passou recentemente por uma situação no minimo constrangedora.


No dia 23 de março foi publicado no blog critica de ponta, mantido por alunos de jornalismo da UEPG, uma crítica a um programa de televisão local. só que o apresentador desse programa não gostou muito e fez serias ameaças aos estudantes. essa história toda foi divulgada pela Rosana Hermann em seu blog.

O que torna a situação constrangedora, não é o "show" que o apresentador alvo de criticas deu no ar, mas o que ele disse ao portal imprensa:
"Estou no ar há trinta anos, ele é um estudante e vem me ofender daquela maneira?", indagou. Ele disse, ainda, não ter decidido se moverá algum tipo de ação contra o aluno.
A crítica feita pelos alunos da UEPG não foi ofensiva, e depois de ver o vídeo creio que foi certa. quem deveria mover alguma ação é o aluno, que foi realmente ofendido.
A liberdade de expressão é um direito constitucional, devemos sempre respeitar isso, porém esse direito deve ser usado de forma respeitosa.

Zeca, me desculpe se estiver sendo intrometido, mas acho que isso foi um papelão desnecessário.

domingo, 11 de abril de 2010

Invenção histórica

Invenções são complicadas, elas são um esforço não só de uma pessoa, mas de várias. Não há nenhuma invenção que tenha sido criada exclusivamente por uma pessoa sem que outras descobertas tenham influência.


A apple fechou um acordo com a cretive por violação de patente no ipod, ela teve que pagar mais de US$ 100 milhões. Atualmente é processada também por violar uma patente da kodak no iphone. Mas não tem como negar que tanto o ipod quanto o iphone são invenções fantásticas.

No rádio essa história é parecida, se bem que muita gente nem sabe dessa história. Oficialmente o inventor do rádio foi o italiano Marconi, que transmitiu voz humana pela primeira vez em 1914. mas um inventor brasileiro, padre Landell de Moura, transmitiu voz no centro de são paulo por uma conexão sem fio em 1910.


Sim, quatro anos antes e mesmo assim não recebeu nenhum crédito.


Por conta disso, um grupo tenta dar crédito ao inventor brasileiro. Foi criado o MLM (movimento Landell de Moura) que não quer reescrever a história, mas reparar uma injustiça. Um invento não perderá a originalidade se forem dados os créditos a todas as contribuições que o fizeram.

sábado, 10 de abril de 2010

Uma ideia que vai dar muito certo


As maravilhas da era digital estão ai, e quando se trata de informação e entretenimento as novas ferramentas que chegaram revolucionaram e ainda revolucionarão o jeito de produzir conteúdo.


Depois do sucesso da TV digital brasileira, agora chegou a vez do rádio. Os padrões ainda não foram escolhidos, mas o brasil poderá escolher dois formatos, o americano (iboc) e o europeu (drm). O sistema americano é pago, toda emissora que utilizar a tecnologia terá de pagar royalties diferente do sistema europeu que é livre. Assim como foi com a tv todo mundo também terá que trocar o seu rádio, mas tem que prestar atenção ao formato.


A transmissão digital é sim superior a analógica, a qualidade do som aumenta e com isso a produção deve ser pensada de outra forma. Assim como a TV digital vem fazendo, o radio digital está vindo para revolucionar as nossas vidas.